O princípio do sucesso nas relações

21/03/2018

Quem acha que o amor é um território de certezas absolutas está doido. Quem pensa que só porque achou a alma gêmea não vai ter mais conflitos nem discussões está vivendo no mundo de Nárnia. Se não houver diálogo, não haverá como saber do que o outro gosta e do que não gosta. Não é porque seu companheiro é “seu” pra sempre (será?) que vocês não precisam elucidar assuntos como fantasias sexuais, decoração da casa, trabalho, relação com os pais, finanças e muito mais.

 

As pessoas que a gente ama de verdade têm os anseios e os costumes delas. Muitos deles nada têm a ver com os nossos e devemos reconhecer isso. A pessoa pode querer uma casa grande, e você, uma quitinete. A pessoa não quer ter animais porque acha que eles dão trabalho, você já sonha com bichos e mais bichos. Você é workaholic e seguro financeiramente, e a pessoa, não. Você gosta de ir a festas todas as semanas, a pessoa, caseira. Às vezes, nem mesmo as famílias se bicam. Como proceder? Bom, o princípio de tudo é a conversa. Mas conversa profunda mesmo, daquelas que dão até frio na barriga.

 

Diferenças profundas de temperamento podem tornar um relacionamento praticamente inviável. Mas o que mais derruba relacionamentos é a falta de diálogo. É por meio dessas conversas longas e intimidadoras que o casal resolve quem vai abdicar de que, quem vai ceder o que ou quem vai aturar certos tipos de coisas. Se ceder não for uma opção e o relacionamento começar a se tornar um peso, o melhor a se fazer é terminar. É por isso que o ideal é já começar a relação com muito diálogo, para evitar dramas futuros. Tudo que é cortado no início dói menos. Ou tudo que é moldado no início tem mais chances de render bons frutos.

 

Embora os homens tenham a tendência de permanecerem calados e fingirem que são autossuficientes e que não sofrem, o diálogo, ainda assim, deve acontecer - mesmo que a mulher seja sempre a condutora das conversas. O que não pode haver, em relacionamento algum – nem mesmo familiar ou amistoso – é a falta de comunicação ou a comunicação falha. Somos muito inteligentes para ainda vivermos neste mundo de joguinhos em que ninguém se mostra por inteiro por medo de julgamentos. Mudemos isso.

 

Instagram: @nataliaribeiro

Facebook: Natália Ribeiro

Twitter: natiribeiro95

Compartilhe no Facebook
Compartilhe noTwitter
Please reload

Posts Em Destaque

Caravana Coca-Cola sobre trilhos

1/10
Please reload

Posts Recentes