A boa alimentação

02/05/2018

É. Não tem jeito. Quem quer uma mente sã, precisa de um corpo são. Não existe milagre. Não existem outras alternativas. Cuidar-se por inteiro requer equilíbrio entre corpo, intelecto e alma. E, para nutrir nossa parte lúcida, é necessário manter uma alimentação saudável. Por muito tempo, pensei que felizes mesmo eram aqueles que exageravam nas comidas e viviam soltos aos prazeres do mundo, sem regras. Mas, como boa defensora do caminho do meio, percebi que nem o excesso nem a falta são bons para nós. Sendo assim, não concordo em dietas hiper malucas e restritivas, tampouco sou fã dos exageros gastronômicos.

 

Minhas conclusões vieram após muito sofrimento. Já fui do oito ao oitenta. Já fiz regimes insanos e já fui a maior glutona do planeta. Tão glutona que acabei adquirindo intolerância a glicose - também conhecida como resistência insulínica ou pré-diabetes. Eu, com apenas 18 anos, já não absorvia mais cálcio, estava com osteopenia, não menstruava - devido ao ovário policístico, resultado da intolerância - e me sentia mais cansada que uma idosa de 80 anos. Fora que eu tinha picos glicêmicos horríveis, que mexiam com meu humor - eu vivia irritada - e me faziam desmaiar ou ficar muito tonta, direto. Isso até piorou minha ansiedade, consequentemente me dando uma baita de uma síndrome do pânico.

 

Felizmente, já superei tudo isso. Ainda preciso me regrar e me alimentar direito. Não sou perfeita e vivo "furando" minha dieta. Mas, se tem uma coisa que aprendi para a vida, foi que é, sim, necessário, olhar para dentro de nós e saber discernir o que é emocional do que é puramente hormonal. É muito bom olhar para o lado místico, ter fé e todo o resto. Mas vejo muita gente por aí, totalmente descontrolada, cheia de ansiedade e outros problemas - supostamente emocionais - que seriam facilmente resolvidos somente com uma reeducação alimentar. Então, em vez de recorrermos a remédios para mascarar problemas (que podem, inclusive, tornar-se ainda piores), vamos analisar como está nossa dieta. Afinal de contas, você é o que você come.

 

Instagram: @nataliaribeiro
Facebook: Natália Ribeiro 
Twitter: natiribeiro95

Compartilhe no Facebook
Compartilhe noTwitter
Please reload

Posts Em Destaque

Professor é demitido após pedir redação sobre sexo para alunos de 12 anos

1/10
Please reload

Posts Recentes