O Adeus a Bombeira Marizelli

16/09/2019

 

A bombeira Marizelli encantando com voz, cantando com participação especial dos filhos. Entre tantos atributos, a bela voz! Sem dúvida, uma grandiosa lembrança para todos.

 

 

 

Saudades, pesar, tristeza e o lamento de não se compreender os motivos dos bons irem cedo demais.  No 2º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, no centro de Taguatinga, as homenagens ao corpo da bombeira Marizelli Armelinda Dias começaram no início da tarde, onde está sendo velado desde as 14h.

 

A militar que morreu, enquanto atendia a uma ocorrência de incêndio, nesse domingo (15/09/2019), na QNL 2 em Taguatinga, após ter sido atingida por uma árvore e fios de alta tensão, “trazia uma leveza ao ambiente militar ”, segundo depoimento da amiga de corporação Josiane que esteve no mesmo grupo de formação de Marizelli. "O ambiente militar, é muito difícil e estressante. Ela trazia uma alegria, dava tanta força. Ela amava cantar, tinha uma voz linda, então, quando estávamos cansados e desanimados, ela cantava canções militares", completa Josiane.

 

O soldado Adriano Lima, 25, ingressou na corporação com Marizelli, e relata que ela sempre foi um exemplo. “Ela ficou no mesmo pelotão que o meu. Quem conhecia a história dela sabia da dificuldade que ela passou para estar aqui. Era uma guerreira, era quem mais trabalhava tanto antes como depois de estar conosco. Mesmo assim, era quem cantava e animava todos nós”, lembra. Os companheiros de profissão assinaram um capacete que será colocado no caixão, durante o enterro. O sepultamento será às 17h30 no Cemitério de Taguatinga.

 

O coronel Carlos Emilson, comandante-geral do CBMDF, também lamentou a morte da soldado da corporação Marizelli. Ele classificou o caso como uma “fatalidade”. De acordo com o bombeiro, a soldado foi integrada recentemente à corporação e possuía o treinamento necessário para o serviço, além de portar todos os equipamentos de proteção indispensáveis para a ocorrência.

 “Eu participei da formatura dela e é difícil falar. Estava equipada e bem treinada, já que temos procedimentos rigorosos. São aquelas coisas que não dá para entender. Foi uma fatalidade”, lamentou o coronel.

 

Toda a guarnição foi atendida por um capelão, recebeu auxílio-psicológico e do subcomandante do Corpo de Bombeiros, conforme informou o comandante. Em seguida, por causa do abalo emocional, todos foram dispensados do serviço. Assim, outra companhia ficou responsável pela área de Taguatinga Norte. “É uma situação bem pesada, por mais que a gente se prepare para isso”, pontuou o comandante.

 

Coronel Emilson afirma que todas as providências durante o socorro à Marizelli foram tomadas, o que incluiu a disponibilização de um helicóptero que acabou não sendo usado. A corporação também está dando auxílio para a família. A militar deixou dois filhos: um menino e uma menina.

 

Após o ocorrido, o governador Ibaneis Rocha se manifestou pelas redes sociais e decretou luto oficial de três dias.

 

 

Já segue nosso Instagram? Segue lá e participe dos nossos sorteios e saiba tudo que acontece em Águas Claras. @aguasclarasmidia

 

Contribua para a melhoria e desenvolvimento de nossa cidade! Participe do Grupo de Águas Claras Mídia de Moradores no WhatsApp – Envie nome, endereço e telefone para: contato@aguasclarasmidia.com.br  

 

 

Sitewww.aguasclarasmidia.com.br
Facebook: www.facebook.com/aguasclarasmidia
Instagram: www.instagram.com/aguasclarasmidia
Twitterwww.twitter.com/aguasclaramidia
Youtube: www.youtube.com/aguasclarasmidia

 

Águas Claras Mídia – Sua Cidade em um Click

 

AguasClarasMidia #AguasClaras #AguasClarasDF